sexta-feira, 11 de março de 2016


Luísa Dacosta e Irene Lisboa, escritoras e amigas….

Semana da Leitura, PAC

No âmbito da Semana da Leitura ( iniciativa do Plano Nacional de Leitura, a decorrer entre 14 e 18 de março, na  sua 10.ª edição)  e do  Projeto de Animação Comum  (PAC) , desenvolvido pelo Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE)  da Biblioteca Municipal Almeida Garrett ,  a biblioteca da escola EB 2,3 Irene Lisboa dinamiza actividades que pretendem  divulgar a obra tanto de  Luísa Dacosta como de Irene Lisboa, patrona da sua escola.

Assim, na disciplina de português a actividade Parar para Ler  decorrerá durante aproxima semana  e será dinamizada pelos  professores de português . Decorrente dessa actividade de leitura, os alunos serão convidados a entregar as suas produções escritas ou icónicas até dia 5 de abril, altura em que serão a avaliadas por um júri  constituído por 1 professor de português, outro de educação visual e pela professora bibliotecária.

Paralelamente, durante a próxima  semana, far-se-á uma exposição documental sobre as duas autoras celebrando-se também o dia do Agrupamento no dia 18 de março, 


Finalmente, na EB1 Bom Pastor, a professora bibliotecária dinamizou a Hora do Conto com base nas obras O elefante cor de rosa, Robertices e História com recadinho, de Luísa Dacosta 








Apresentação das Robertices pelos  alunos do 3º ano da EB Bom Pastor, sob a orientação do professor Paulo Jorge Cortez. 


















Elefante cor de rosa em livro elaborado pelos alunos do 1º ano da EB Bom Pastor




terça-feira, 8 de março de 2016

O Dia Internacional da Mulher é comemorado  no dia  8 de março em memória das  tecelãs nova-iorquinas que morreram queimadas durante uma  manifestação, em 1857, pela  igualdade das condições de trabalho entre os géneros.
Para relembrar a data, a biblioteca da EB Irene Lisboa  realizou uma palestra dinamizada por uma representante da Comissão para a  Cidadania e Igualdade de Género, Dra Rosa Oliveira. 
O evento  foi uma  oportunidade para discutir as questões de género  a partir das alterações do Código Civil introduzidas após   a revolução de 25 de abril. 
Foram realizadas duas sessões, uma para o segundo outra para o terceiro ciclo, tendo ambas despertado tanto o interesse como a participação dos nosso alunos.